Impossível? Não mesmo

01 de junho de 1967: os Beatles lançam um de seus álbuns mais conhecidos e reverenciados: o Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band. Três dias depois, a sua faixa de abertura, que leva o mesmo nome do disco é executada pela primeira vez em público.

Porém, não foram os Beatles que a tocaram (eles diziam que era “impossível” fazer isso ao vivo), mas sim um de seus fãs: Jimi Hendrix. Foi no extinto Saville Theatre, em Londres, quando os próprios Paul McCartney e George Harrison estavam na plateia.

Continue reading

Advertisements

A morte de um deus

01 de outubro de 1966. Jimi Hendix estava na Inglaterra há uma semana, quando, acompanhado por Chas Chandler, ele realizou um de seus sonhos: conhecer Eric Clapton, então guitarrista do Cream.

Os fãs de Clapton acreditavam que ele era um deus da guitarra, graças aos seus riffs e solos que posteriormente se tornaram legendários. Quem, por exemplo, nunca viu essa pichação?

clapton-is-god

Continue reading

Jimi Hendrix – Asfixia

“Ele tinha um talento enorme e uma técnica fantástica, como se fosse alguém que passasse todo o dia tocando e praticando, embora não parecesse saber disso. Amava passar as noites em festas, se embebedando ou se drogando, e quando pegava a guitarra, parecia que não se levava a sério.” – Eric Clapton

Jimi Hendrix: o melhor de todos

Ele é considerado por muitos o maior guitarrista de todos os tempos. Revolucionou o uso da distorção, da microfonia (retroalimentação) e da pedaleira para atingir sons nunca antes pensados. Suas participações nos festivais de música da década de 60 são lembradas até hoje.

Teve apenas cinco anos de carreira fazendo sucesso – de 1966 até 1970.

Jimi Hendrix entrou para a história do Rock and Roll por esses e por outros motivos, mas infelizmente morreu aos 27 anos sob circunstâncias que se mantém mal explicadas até hoje; o que só serviu para aumentar o mito em volta dele.

Embora tenha lançado somente quatro álbuns em vida, o alto número de gravações que fez em estúdios rendeu onze lançamentos póstumos – o último deles foi lançado há apenas dois anos. Continue reading

Parceria histórica

Brian Jones e Jimi Hendrix chegaram a gravar jams em Londres antes de morrerem; Hendrix morreu um ano depois de Jones, também com 27 anos. Aqui, a música “My Little One”, que ambos gravaram juntos, em 1967: Jones tocando cítara e Hendrix, a guitarra.

Jones e Hendrix tomaram LSD juntos no famoso Festival de Monterey

Com essas dicas é fácil adivinhar quem vai pintar por aqui logo, logo…

As imagens da noite da gravação histórica, observem como Jones é o mais introvertido dos Stones:

Brian Jones – Afogamento

“Ele formou a banda. Ele escolheu os membros. Ele deu um nome à banda. Ele escolheu a música que tocávamos. Ele nos conseguiu shows. Muito influente, importante, então lentamente perdeu isso e apenas desperdiçou e jogou tudo fora” – Bill Wyman

https://i0.wp.com/static.dangerousminds.net/uploads/images/rsfrsfgsfsdfbrian-jones-431.jpg

Brian Jones, um gênio perturbado

O melhor exemplo para se começar um blog que mescla guitarristas que morreram jovens e Keith Richards não poderia ser outro: seu ex-companheiro nos Rolling Stones, Brian Jones.

Líder e fundador dos Stones, Jones morreu aos 27 anos, afogado na piscina de sua casa, em Cotchford Farm, quando já havia sido expulso da banda por Mick Jagger, Keith e Charlie Watts, por causar muitos problemas.

Instrumentista talentosíssimo, sabia tocar, além de guitarra: gaita, teclado, trompete, baixo, trombone, cítara, saxofone, bateria, clarinete, banjo, bandolim, oboé, xilofone, flauta,  acordeon, violoncelo e harpa.

Continue reading