Randy Rhoads – Queda de Avião

“Se ele tivesse vivido, tenho certeza absoluta de que seria um dos maiores guitarristas que já andaram sobre a terra” – Ozzy Osbourne

Randy Rhoades, o astro que não gostava de ser rockstar

Randy Rhoads foi um guitarrista diferenciado: ele era um estudioso de música clássica, não um roqueiro. Queria sair da banda de Ozzy Osbourne para poder voltar a estudar música, e não gostava da rotina de shows.

Teve apenastrês anos de sucesso antes de morrer com 25 anos, em um acidente de avião bobo e irresponsável, que privou o Rock and Roll de uma das suas maiores promessas.

Início

Rhoads começou a tocar guitarra com apenas sete anos, e formou sua primeira banda, Quiet Riot, quando tinha 17 anos. O grupo se tornou sensação no underground de Los Angeles, juntamente com um certo Van Halen.

Chegaram a lançar dois discos no Japão, mas não a fazer sucesso. Nesse período, Rhoads dava aulas de guitarra todos os dias, o que o ajudou em sua própria técnica e estilo, segundo o próprio.

Em 1979, Rhoads foi fazer audição para tocar com Ozzy Osbourne, que havia saído do Black Sabbath e estava formando uma nova banda. Este, apesar de, bêbado, ter desmaiado e nem chegado a ouvi-lo tocar, escolheu o então jovem de 22 anos.

Nas palavras de Rhoads: “Eu só afinei a guitarra e toquei alguns riffs, e ele disse: ‘O show é seu’. Eu tive uma estranha sensação, na hora eu pensei: ‘Você nem sequer me ouviu ainda!’.”

Rhoads e suas guitarras características

Blizzard of Ozz

Com Ozzy, Randy Rhoads gravou dois álbuns: Blizzard of Ozz (que foi o nome da banda por um breve período), e Diary of a Madman. Neles, seu virtuosismo foi conhecido pelo público, se tornando sensação.

Não é exagero dizer que, sem Rhoads, a carreira de Ozzy poderia ter sido muito diferente após sua saída do Black Sabbath; ambos se tornaram grandes amigos, apesar das personalidades completamente opostas.

Porém, ele não estava plenamente satisfeito com a vida de rockstar. Reclamou publicamente de não ter tido o tempo que queria para produzir as canções de Diary of a Madman – produzido em menos de um ano.

Além disso, desejava voltar a estudar música clássica e a lecionar. Também começou a se interessar por jazz, e ressentia-se porque não tinha mais tempo para praticar e elaborar novas construções musicais.

Morte

A morte de Randy Rhoads foi um acidente causado por uma brincadeira tola: durante a turnê, o ônibus da banda fez uma pausa para descanso em um lugar próximo à uma pequena pista de pouso.

O motorista Andrew Aycock, que tinha brevê – vencido na época – resolveu dar umas voltas de avião. Após alguns voos, ele convidou Rhoads e Rachel Youngblood (maquiadora da banda) para acompanhá-lo.

Aycock passou a dar rasantes sobre o ônibus da banda. Na quarta descida, porém, uma das asas do avião se chocou com o teto do veículo; ele perdeu o controle da aeronave, que caiu e explodiu, matando todos.

Ozzy e os demais integrantes da banda ainda tentaram socorrê-los, mas não havia nada a ser feito. Os corpos só puderam ser identificados através das arcadas dentárias.

Rhoads tinha 25 anos quando faleceu. Sua morte fez com que Ozzy entrasse em depressão, e chocou os fãs da banda. Ainda assim, músicas como Crazy Train, Mr. Crowley e Diary of a Madman são lembradas até hoje.

Com seu amigo Ozzy

Infelizmente há poucos registros visuais de apresentações ao vivo dele, sendo a mais divulgada sua participação no programa After Hours.

Ozzy ouvindo um solo de Rhoads 30 anos depois de sua morte

Equipamento utilizado por ele

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s