A morte de um deus

01 de outubro de 1966. Jimi Hendix estava na Inglaterra há uma semana, quando, acompanhado por Chas Chandler, ele realizou um de seus sonhos: conhecer Eric Clapton, então guitarrista do Cream.

Os fãs de Clapton acreditavam que ele era um deus da guitarra, graças aos seus riffs e solos que posteriormente se tornaram legendários. Quem, por exemplo, nunca viu essa pichação?

clapton-is-god

Continue reading

Jimi Hendrix – Asfixia

“Ele tinha um talento enorme e uma técnica fantástica, como se fosse alguém que passasse todo o dia tocando e praticando, embora não parecesse saber disso. Amava passar as noites em festas, se embebedando ou se drogando, e quando pegava a guitarra, parecia que não se levava a sério.” – Eric Clapton

Jimi Hendrix: o melhor de todos

Ele é considerado por muitos o maior guitarrista de todos os tempos. Revolucionou o uso da distorção, da microfonia (retroalimentação) e da pedaleira para atingir sons nunca antes pensados. Suas participações nos festivais de música da década de 60 são lembradas até hoje.

Teve apenas cinco anos de carreira fazendo sucesso – de 1966 até 1970.

Jimi Hendrix entrou para a história do Rock and Roll por esses e por outros motivos, mas infelizmente morreu aos 27 anos sob circunstâncias que se mantém mal explicadas até hoje; o que só serviu para aumentar o mito em volta dele.

Embora tenha lançado somente quatro álbuns em vida, o alto número de gravações que fez em estúdios rendeu onze lançamentos póstumos – o último deles foi lançado há apenas dois anos. Continue reading